sexta-feira, 3 de abril de 2009

Doma tradicional

A escolha do tipo de doma mais adequada é um assunto que gera muitas discussões entre criadores.Gaúchos e paulistas são hoje os principais envolvidos com o cavalo crioulo, seja criando, comercializando, competindo ou treinando para as dezenas de modalidades que envolvem este animal. A primeira etapa para qualquer pretensão maior destes profissionais é a doma, que basicamente pode ser dividida em dois tipos: a tradicional, mais conhecida como gaúcha, e a racional ou paulista.Assim como a disputa pelos primeiros lugares nas competições, as opiniões sobre qual dos tipos é o ideal nem sempre são unânimes. Há os prós e os contras de ambas, mas alguns dos principais domadores do país concordam em pelo menos uma coisa: Cada um tem sua maneira d ensinar um cavalo.Cada domador tem seu estilo, seus truques, mas o básico não difere muito. Na doma racional – mais praticada em São Paulo,sendo, por isso, também conhecida como paulista ou americana – geralmente o cavalo ainda xucro é colocado em uma mangueira bem pequena. Junto com ele, o domador, com uma varinha, procura atrair a atenção do animal, trabalhando o cavalo sem nenhum tipo de interferência direta, como laçar ou puxar. É um trabalho paciencioso por parte do homem na espera de espertar o interesse do animal. O cavalo continua distante e arisco até que, através da confiança, busca se aproximar o domador, permitindo que ele coloque o bucal e depois a sela.Na doma tradicional, também chamada de gaúcha ou campeira, a mangueira Pode ser bem maior, porque muitas vezes o domador não está sozinho. O trabalho já se inicia com o cavalo seno laçado no pescoço e puxado de um lado para o outro, muitas vezes por dois homens. É um trabalho cansativo, porque o animal é forte e não se entrega. Juntos, os dois homens colocam o bucal e o maneador de couro no cavalo, para evitar coices e afastá-lo das cócegas.Descobrir qual dos dois tipos de domas é mais utilizado é praticamente impossível. A divisão começa pelo apelido: gaúcha ou paulista. João Francisco Melo, mais conhecido como Pesco, trabalha no Sindicato Rural de Júlio de Castilhos (RS) e prepara animais de diversas cabanhas gaúchas. Para Pesco, a utilização do tipo específico da doma varia de profissional para profissional, e ele não se acanha em dizer que usa um pouco de cada. “Na doma racional não se puxa a boca do cavalo, o que não é bom para disputas como Freio de Ouro, que exigem um domínio total sobre o animal”, explica. Por outro lado, os paulistas são conhecidos por preparar animais especialistas nos giros sobre as patas e nas esbarradas. A doma racional se adapta mais aos profissionais de São Paulo, porque nas competições como a rédea e a apartação, muito realizadas naquele Estado, não é permitido puxar o animal pela boca. “O animal obedece às pernas e a voz do cavaleiro”, acrescenta.Escolher a mais adequada é um assunto que geralmente causa muitas discussões entre esses profissionais. De um lado os defensores da doma tradicional, que usa força para domar o cavalo, e do outro aqueles que seguem a doma racional e apostam na obediência e condicionamento do animal, como o paulista Gilson Vendrame, da Estância Dom Quixote. “A doma racional é a mais adequada para o cavalo, independente da modalidade que ele vá disputar”,diz ele.Para Vendrame, este tipo de doma faz com que o animal passe por um treinamento que vai da nuca até a garupa. “Depois disso, se consegue qualquer coisa deste cavalo, que se torna um animal bem flexível”, pondera

42 comentários:

  1. sou gaucho, na minha opnião a doma racional, o cavalo não fica confiável, a qualquer hora ele pode "aprontar qualquer coisa" e na doma tradicional se bem domado pode confiar de olha fechados!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tabem acho isso mas a melhor doma e aquela q monta e faz o bicho pular ate cansar e se entregar essa e a melhor doma na minha opiniao

      Excluir
  2. Sou gaucho e acredito que nenhuma das duas é a mais adequada. Pra mim a doma adequada é a mescla das duas, tornando o animal flexivel, funcional e de confiança pra qualquer guri fazer todo e qualquer manejo e trabalho com o animal. Na minha opinião a doma tradicional e a doma racional são os extremos da doma em si...

    ResponderExcluir
  3. Sou domador e uso a doma tradicional "a doma gaucha", pois meus cavalos ficam de confinça para qualquer criança andar e executar todo o tipo de trabalho de campo,tambem trabalho cavalos para algumas provas que exigem abilidade do animal e vejo que eles responde bem aos comandos, ja trabalhei cavalos que foram domados na doma racional e eles não coresponderam o que eu esperava, apresentando muitas reações ao executar os comando e ate mesmo fazendo grande pressão na mão e dificultando o meu trabalho.

    ResponderExcluir
  4. FELIPE sou domador e prefiro a doma tradiçional pois o cavalo fica de toda confiança.
    Essa tal de doma raçional não serve pra nada só pra deixar o cavalo severgonha quando ele amanhece loco pode contar que ele veaqueia ja adoma tradiçional não .

    ResponderExcluir
  5. a doma tradicional e melhor pois o cavalo fica mais confiavel para lida de campo e melhor para a cidade grande

    ResponderExcluir
  6. bueno,sou gaúcho e me criei vendo meu avô quebrando queixo de potro.E nem por isto a cavalhada deixa de ser confiavél muito pelo contrário,alias cavalos tem de te respeitar,não é questão de ficar batendo no animal sem precisão,mais sim educalo de forma que não volte a cometer tal feito.Por isto meu cavalo é crioulo domado a moda antiga.

    ResponderExcluir
  7. Como é bom sentirmos que o mundo e as pessoas evoluem ao longo dos anos. Sou psicóloga e acredito muitos nas pessoas. Mas mesmo acreditando nelas, temos que aceitar que existem serem que não evoluem nunca. Usar esse tipo de método, se é que podemos chamar assim, afirmando que é mais eficaz é apenas uma desculpa para a tamanha incapacidade e incopetência de se conseguir uma resultado muito mais eficaz de outra maneira. Com certeza é melhor ficar no tradicional, pois o novo é apenas para os corajosos e não para os covardes!!!

    E tenho dito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o mulherzinha, tenho certeza que tu neo intende nada de cavalo, nem de doma, nem da tradição do nosso povo, nem de porcaria nenhuma pra falar essa asneira, então ve se vem pra nossa terra e assisti a uma doma tradicional aplicada aos nos nossos brutos cavalos crioulos e depois tu vai ter o direito de nos questionar, porque eu li oque tu escreveu aqui e tive a certeza que se tratava de uma pessoa completamente ignorante e hipocrita que nao intende nada sobre a nossa tradição, nossa cultura e nosso chucrismo.

      Excluir
    2. vc e ridicula, pode entender de gente mas nao sabe nada sobre cavalos

      Excluir
    3. Entao vamos propor que faça uma cavalgada no meio da cidade em cima de um cavalo domado na racional ...aí vai mudar de ideia rapindino

      Excluir
  8. bem meu nome é fabricio domo potro pra hospedaria 3 figuriras,e de onde vim la da minha terra de piratini me criei desde dos 6 anos vendo meu avo,meu pai quebrando de potro e sigo a fazer q nen eles me ensinaram mas na minha opinião a doma pode ate fazer o cavalo mas quem termina é vc pra isso tudo basta a confiança de vc eo cavalo e saber ter amor e paciençia com o cavalo.

    ResponderExcluir
  9. Salve!
    Mas tche, me falta tempo pra fica alisando a matungada, a coisa é mais o menos bolea a perna e senta cravadito nos bastos e quebra o quexo de cima do lombo, se isso é a tradicional então é assim que se faz.
    E tenho dito vivente.
    lcrpf - Salto do Jacui RS

    ResponderExcluir
  10. tem muita gente estragando os cavalos com essa doma racional,a tradicional mostra ao animal o seu lugar

    ResponderExcluir
  11. sou gaúcho, lido com cavalos desde q nasci,me criei domando cavalos na doma tradicional, por que aprendi assim.com o passar do tempo fui notando q a doma paulista tem muitas coisas para serem aproveitadas e eu tenho a mente aberta td oque me falam, e eu acho q pode ser aproveitado, eu testo nos meus animais, se da certo eu aprimoro. oque eu não dispenso de forma nenhuma, é puxar de boca e usar o bocal por um mês pelo menos dependendo do animal.

    ResponderExcluir
  12. o uso do bocal não é errado. o errado da doma tradicional, é pega um potro xucro, coloca num palanque e começa a bater nele. A doma não pode ser feita com pressa, tem que ter calma. e é mais errado ainda chamar a doma tradicional de doma gaucha. os guachos usam ela, mas essa doma já é usada a muito tempo pelo mundo inteiro. Não foi os guachos que inventaram essa doma. deixe o cavalo mascando freio, mas não deixe ele se bolea pra traz. tenha confiança no cavalo que ele vai confiar em você tambem.

    ResponderExcluir
  13. olá,meu nome é mikael volz sou gaucho e acredito na doma tradicional 'gaucha'o cavalo tenq respeitar e saber q é o dono q manda e cavalo bom é aquele q nao se veiaqueia,pra qm acha q a doma tradicional é bater no cavalo esta errado so é batido nele quando merece....tenho 14 anos e quero saber se tem algum vivente q saiba me explicar com se quabra o queixo do cavalo!obregado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não se quebra queixo de cavalo companheiro apenas se golpea, de bocal mesmo o meio que eu achei mais pratico é derrubar o animal no chão manea e golpea na cincha de outra égua, mas tem diverssos jeitos esse é apenas um, o que eu me adaptei melhor. abraço Henrique Britto

      Excluir
  14. eu aprendi com meu tio a doma tradicional e amanso os cavalo com ela e e é mais boa do que a doma racial pois a racial para mim naum vale nada

    ResponderExcluir
  15. só acredita na doma racional é quem faz o curso
    tudo que é mal iniciado acaba maua.se fazer uma doma tradicional bem feita vai sair bem.se fazer uma doma racional bem feita tambem vai sair bem.estamos na era internete não fique parado no tempo vamos evitar agressões sem violencia.deixa abrutalidade para nossos avós.se gosta mesmo de cavalo e é gaucho de verdade muda galo véio aviolencia não é aresposta.e não forseja tanto teras um cavalo amigo.na d racional não tem de raça pelagem idade pai mãe que não se dome thiu

    ResponderExcluir
  16. buenas gauchada ñ acredito em cursos ou coisa paresidas. pq nos aqi no sul ja nacemos com es olhos virados para os areios. e a coisa se aprende na pratica e só os ginetes de verdade é qe sabem como no campo a lida é bruta então vamos continuar e mostrar para essa cavalada qem são os domadores. doma gaucha ja é tradichão vamo continua gauchada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se gaúcho fô assim nenhum deles têm amor pelos cavalos,a doma tradicional é coisa de gente bruta,a doma racional trabalha com a parte psicológica do animal,quem trabalha com a doma racional sabe o que o cavalo pensa e sabe o que ele quer.Sem violência ou algo do tipo

      Excluir
    2. só os brutos sobrevivem e se o cavalo crioulo nao fosse bruto e rustico ele nem sequer existiria hoje, se fosse um animalzinho delicado ele nao passaria pela dificil seleção natural, aqui no sul é um povo bruto domando a seu jeito um animal bruto e rustico, entao a ´´brutalidade`` da doma racional faz parte se quiser ter um crioulo de perfeita função, e eu te garanto que nao ha povo que ame tanto o seu pingo quanto o povo gaucho, entao antes de vim falar besteira nesta buenisima pagina trata de vir para o sul conhecer os nossos costumes e tradições.

      Excluir
  17. Bueno eu uso e acredito na doma tradicional,porque voce sabe oque tem em mãos e tem um cavalo seguro . E tem que quebra o quexo , doma racional é pros fracos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gaúcho pensa que é macho mais num passa de moça tche.

      Excluir
    2. e se tu fosse macho tu vinha pra o sul falar isso na cara de um gaucho pra ti ver a bala cume

      Excluir
  18. 11 de janeiro de 2013
    Sou dione machado de snta rosa rs me criei montando em cavalo de tudo que tipo e domando. Por isso que eu acho que a doma tradicional e buena e confiavel ja fis doma racional deu resultado mas nao como o da moda vei.E me criei deste jeito e nem morendo eu nao mudo por isso que eu digo venham para o RIO GRANDE DO SUL para conhecer oque e doma gaucha

    ResponderExcluir
  19. Hoje estou domando uma egua e optei pela doma gaucha para ter mais cnfiansa e poder botar qualquer pessoa encima sem me preocupar com nada

    ResponderExcluir
  20. doma gaucha merda nenhuma seus envejosos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. te larga dai paulista de merda, o negocio aqui é doma tradicional, pouca boia e muito pau

      Excluir
  21. Buenas Gauchada.
    Estou com uma egua fechando 3 anos e vou iniciar a doma de bocal nela. Ela ja é mansa de arreio de buçal e ja tirei as coscas, é mansa demais até. A minha duvida principal é QUEBRAR DE QUEIXO A GALOPE ou NO CHÃO ? Penso que no galope possa ser melhor, pois alem de não judiar tanto da integridade do animal, ele já vai intender que quando puxamos as rédeas ele deve parar ou esbarrar, sendo essa a melhor forma para que ele não se machuque mais. Ja a quebra no chão o animal não consegue ter nenhuma ideia de porque estão fazendo isso.
    Peço a ajuda dos amigos que domam ou já domaram a moda Gaucha de bocal a campo fora para que possa fazer o melhor para boca da eguá. Ja ando de buçal nela.

    Desde já agradeço a todos. Um quebra costela veio.

    ResponderExcluir
  22. Vamos diferenciar:
    DOMA RACIONAL=o animal fica mais manso,facilitando a aproximação do homem.Desse jeito o cavalo irá ficar bem sem-vergonha e poderá não ter medo do homem.
    DOMA TRADICIONAL=o animal aprende mais rápido aos comandos por causa das agressões e respeita melhor ao homem.Desse jeito o cavalo passa a ter mais medo do homem.
    Domei um potro campolino de 2 anos e meio,na racional,agora ele ja ta com 5 anos e 9 meses,quando ele tinha 3 anos eu ja podia pegar ele no pasto,montar no pelô,fazia círculo,spin...bem manso e bom de rédea,sempre tem rango no cocho.O cavalo nunca ficou veiaco.Eu prefiro a DOMA RACIONAL com inteligência.

    ResponderExcluir
  23. a doma racional e boa a unica coisa que nao pode deixar em branco e a quebra do queixo da doma tradicional o cavalo pode ficar queixo duro e nao responder macio a redia,

    ResponderExcluir
  24. Sou do RS acredito na mescla das duas domas, agora me da nojo meus conterraneos querendo mostrar que são macho em cima de cavalo...feio de mais meu povo!

    ResponderExcluir
  25. analisei tudo que falaram ai em cima, e percebi que a paulistada tem uma baita inveja dos gaúcho! Essa semana começo a doma na minha égua e vou iniciar a doma tradicional, pq a fronteira de um povo é a tradição, e o SUL É MEU PAÍS!

    ResponderExcluir
  26. pois meus amigos a tal de doma racional eu não confio o cavlo fica com mtas baldas porque n se usa do modos de doma tradicional de esporas e taleros ... eu ate penso emfazer um curso desse de doma racional mas eu n confio

    ResponderExcluir
  27. Li todos os comentários e achei erros em todos. Primeiramente, gaúcho não é quem nasce no Rio Grande do Sul, quem nasce lá é Rio-Grandense. Os gaúchos são todos os tradicionalistas que vivem os costumes antigos, dos campeiros que desbravaram o Sul do Brasil, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Uruguai, Argentina, Chile... os pampas. Temos que compreender que o cavalo é um animal inteligente e fortíssimo, o homem sempre deve estar acima do cavalo, ou seja, o cavalo tem que ser submisso ao ser humano, não quero dizer com isso que é necessário a força bruta, por exemplo: Um cavalo que tenta lhe morder, o que tu faz? Executa na hora, dá-lhe um tapa na cara, nos olhos, onde der. Deu coice? Mesma coisa, joelhada nele. São estas coisas que educam o cavalo, para que ele não venha machucar o ser humana. Quanto ao processo de doma, ambas são buenas, a mansidão e a confiança do cavalo vai ser adquirida por todo o processo de tratamento do pingo, desde como tu lhe pega no campo, entra na baia, dá a boia, escova, banho, como tirou suas cócegas, como apresentou ele nas ruas da cidade, tirou seu medo dos carros e barulhos. Bocal ou bridão, ambos são bons, o segredo esta na mão do ginete e a capacidade que ele tenha de saber lidar com as reações de cada cavalo, pois cada qual é um ser com personalidades diferentes assim como nós os humanos. Sou um bicho do Paraná, criado em galpão desde que nasci.

    ResponderExcluir
  28. Sou gaucho, trabalho a bastante tempo com cavalos, o metodo que utilizo e a mescla da racional e tradicional, nao por nao acreditar na racional mas s pela resistencia das pessoas, e as vezes pessoas que nao sabem o lado de montar mas querem intervir no tipo de doma. Deixo uma pergunta aos domadores da tradicional, o cavalo sensivel de boca que nao aceita a redea que se atira ou nao anda o que voces fazem? Respondam e reflitam.

    ResponderExcluir
  29. A verdade é, a doma racional é melhor que a tradicional do pescoço pra traz, na boca, a doma tradicional é muito superior, fazendo uma mescla das duas, se tem uma doma boa.

    ResponderExcluir
  30. Só acho que o pessoal está confundindo "respeito" e "o animal saber o seu lugar" com medo. Qualquer animal "amansado" através da dor vai fazer o que mandarem. Imagino essa gente fazendo isso com os filhos. Os pais vão ensinar os filhos na porrada também? Parabéns, quando ficarem velhos e fracos vão ver o ótimo resultado disso. Serem tratados que nem cavalo velho que não serve mais pra lida.

    ResponderExcluir